Seja bem-vindo(a) ao Site da Paróquia São Pedro de Ponte Nova (MG)

02 de março de 2024 . Acesse nossas Redes Sociais

Notícias

06/11 Notícias da Igreja Conselho organiza congresso preparatório para a celebração dos 500 anos do nascimento de São Benedito
Compartilhar

Nos dias 4 e 5 de novembro na cidade de Cunha, em São Paulo, o Conselho Nacional das Irmandades de São Benedito do Brasil (Conisb), que é acompanhado pela Comissão Episcopal para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizou o Congresso preparatório para a celebração dos 500 anos do nascimento de São Benedito cujo tema será: “Rumo aos 500 anos, com São Benedito vivendo uma igreja sinodal”.

“Este Congresso tem a intenção de apresentar a vida de um santo que não se destacou por seus méritos de pregador, nem de grande pensador ou teólogo. É um Santo humilde, de cor negra, filho de escravos e que nem foi sagrado sacerdote”, afirma o Conselho.

Conselho reunido em São Paulo

O Conselho

No dia 8 de outubro de 1989 surgia o Conselho Regional de Irmandades de São Benedito na cidade de Sorocaba, em São Paulo, com a presença de representantes das Irmandades de São Benedito de Cerquilho, Itu, Laranjal Paulista, Casa Verde (São Paulo), Catedral e Bom Jesus dos Aflitos (de Sorocaba), Santos e Tietê.

Salvador Ruiz Ramires, de Itu, expôs suas ideias de criar o Conselho Regional das Irmandades de São Benedito, que foi aceito por unanimidade. Nessa ocasião foi eleito Darcy Timóteo de Oliveira (da ISB Bom Jesus de Sorocaba) para ser o coordenador da equipe formadora do CRISB e este escolheu os senhores Clemente de Campos Filho (da ISB de Laranjal Paulista), Rodolpho Rossi (da ISB de Santos) e Salvador Ruiz Ramires (da ISB de Itu) para auxiliá-lo.

Em 1990, na cidade de Santos foi efetuado um novo encontro onde se oficializou o nome dos componentes da primeira diretoria e se estabeleceu a saudação “paz” e “bem” como cumprimento oficial dos membros das Irmandades, pois São Benedito foi da Ordem Franciscana.

Na cidade de Itu em 20 de outubro de 1991 começou–se a definir mais claramente a forma de atuação e os objetivos do Conselho. Foi apresentado um estudo para a criação do Estatuto do CRISB. Nestes 34 anos o Conselho ultrapassou os limites do estado e foi para Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas, Sergipe e Pará. Por isso, o Conselho passou a ser nacional e assumiu a denominação de Conselho Nacional de Irmandades de São Benedito, o Conisb.

Nesses anos o Conselho já realizou vinte e dois congressos nacionais e dez romarias ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Se fortaleceu e tem a preocupação de manter a unidade entre as Irmandades, suas tradições e a devoção a São Benedito bem como a evangelização de seus membros, de acordo com as orientações atuais da Igreja Católica Apostólica Romana.

‘Estamos cientes das responsabilidades e esperanças atribuídas aos leigos, manifestadas nos diversos documentos da nossa Santa Igreja”, afirma o Conselho.

São Benedito

É no período do fim da chamada Idade Média que ele vive. Uma vida de oração, serviço e modéstia, nada mais. Um homem simples, analfabeto, rico da graça de Deus que, por tudo isso, consegue despertar no povo humilde que com ele se identifica a esperança de uma vida digna e santa.

Já em vida realiza muitos milagres, conforme o processo de sua canonização contém. É aclamado, como patrono de Palermo e tem até no Brasil muitos devotos, mesmo antes da sua canonização que foi em 1807. Uma vida humilde e casta, plena de sabedoria e entrega total.

Com informações do Conisb

CNBB

VEJA TAMBÉM