Seja bem-vindo(a) ao Site da Paróquia São Pedro de Ponte Nova (MG)

02 de março de 2024 . Acesse nossas Redes Sociais

Notícias

23/01 Notícias da Igreja 33º Curso para os Bispos do Brasil reflete sobre a antropolia integral e a crise da cultura atual
Compartilhar

Iniciou no dia 22 de janeiro, segunda-feira, o 33º Curso para os Bispos do Brasil, oferecido pela arquidiocese do Rio de Janeiro no Centro de Estudos do Sumaré. Realizado desde 1990, este ano os estudos se concentram em torno do tema Antropologia integral e a crise da cultura atual: reflexões, consequências e encaminhamentos.

Na abertura, realizada no auditório do Centro de Estudos do Sumaré, o  cardeal Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, saudando os mais de 80 bispos inscritos, vindos das várias regiões do Brasil, ressaltou que “a importância de tratar do tema da antropologia nos tempos atuais nos remete à necessidade de um aprofundamento sobre quem é o homem, para, somente então nos debruçarmos sobre as crises que nos cercam em tantos setores da sociedade.”

A abertura contou também com uma palavra do organizador do curso, dom Joel Portella, bispo auxiliar do Rio de Janeiro, que agradeceu a numerosa adesão dos bispos, e de uma partilha do bispo emérito dom Karl Josef Romer, que organizou, a pedido do cardeal Eugênio Sales, o primeiro Curso para os Bispos em 1990. Foi apresentado também o site oficial do curso, onde podem ser consultadas as informações desta e das edições passadas (https://www.cursoparaosbispos.org/) .

“Este encontro, além ser um estudo, é um convívio para todos nós irmãos no episcopado. O que posso pedir a todos é que rezem por nós, para que possamos bem desempenhar a nossa missão à frente da grei de Cristo em suas respectivas sedes episcopais.  Nestes dias, também, estaremos rezando por todos os nossos diocesanos e pela paz no mundo! Que Deus vos abençoe!”, explicou o cardeal Orani.

Cardeal José Tolentino

Na manhã de hoje, terça-feira, os bispos iniciaram o dia com a Santa Missa, presidida pelo cardeal José Tolentino Mendonça, prefeito do Dicastério para a cultura e educação. Em sua homilia, dom José Tolentino falou da necessidade de que o homem tenha um ponto de centralidade, a partir do qual possa conduzir os eixos dos vários âmbitos da vida.

“A Igreja é muito desafiada pelo Papa Francisco a partir claramente do centro que é Cristo”, destacou o cardeal. “E se nós nos tornarmos todos mais cristológicos, com maior capacidade de partir de Jesus em cada dia, a Igreja vai transparecer verdadeiramente como seu Sacramento, como seu sinal, como sua presentificação na história de cada um dos nossos irmãos e na grande história.”

Santa Missa

Conferências

Este ano, o 33º Encontro dos Bispos do Brasil contará com as seguintes conferências: 1 – “O atual momento e as implicações especificamente antropológicas”; 2 – “Concepção antropológica presente na Sagrada Escritura” – parte 1; 3 – “O ser humano à luz da teologia sistemática” – parte 1; 4 – “O atual momento e as implicações especificamente antropológicas” – parte 2; 5 – “Uma antropologia cristã no contexto da pós-modernidade”; 6 – “O ser humano à luz da teologia sistemática” – parte 2; 7 – “Concepção antropológica presente na Sagrada Escritura” – parte 2; 8 – “A antropologia do Papa Francisco à luz do problema educativo”; 9 – “A identidade aberta: o cristão e a questão antropológica”; 10 – “Os desafios da comunicação para antropologia”.

Os palestrantes são o cardeal José Tolentino de Mendonça; dom Joel Portella Amado; dom Ignazio Sanna; padre Antônio Spadaro e o padre Luiz Henrique Eloy e Silva.

Por Eduardo Silva / Arq Rio de Janeiro. Fotos: Bruno Carvalho
CNBB

VEJA TAMBÉM